Notícias, Proteção de Dados, Publicações Gerais por MB Advogados

TRT mantém sentença que julgou legítima dispensa de colaborador que remeteu para seu computador planilha com dados da empresa

Foi disponibilizada uma importante decisão do Tribunal Regional do Trabalho – TRT da 2ª Região de São Paulo, mantendo a sentença que julgou legítima a dispensa por justa causa de um colaborador que remeteu para seu computador pessoal uma planilha que continha dados da empresa, incluindo dados pessoais. O acórdão indica que o reclamante havia assinado um Termo de Confidencialidade e Adesão à Política de Segurança da Informação do empregador e estava ciente da proibição ali contida de transmitir dados da empresa para si mesmo, independentemente destes não serem compartilhados com terceiros posteriormente.

A sentença mantida observa como os dados pessoais possuem, na economia atual, um enorme valor. A importância é tamanha que hoje existe lei específica e abrangente sobre o assunto, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), ponderando que a empresa reclamada, como controladora dos dados pessoais constantes da planilha, poderá ser responsabilizada, caso ocorram eventos que gerem danos aos titulares, o que torna fundamental o controle da reclamada sobre os dados por ela tratados.

Para a nossa sócia, Carolina Mendonça de Barros, “a decisão demonstra a transversalidade da LGPD e seu impacto em diversos campos do Direito, bem como reforça o fato de que as empresas devem possuir regras de governança e boas práticas voltadas para proteção de dados pessoais, o que deve incluir, entre outros elementos, políticas internas e sistemas de controle e segurança da informação adequados e compatíveis com suas atividades”.

Importante também a realização de treinamentos e conscientização de todos os colaboradores sobre a relevância do tema e as normas da empresa, reforçando e disseminando a cultura da proteção de dados dentro de casa.

“Ter completo controle sobre os dados que trata e realizar sua gestão contínua é fundamental para todas as empresas, sendo necessário, para tanto, a realização do mapeamento de seus fluxos de forma sistemática”, completa Carolina.

Por tudo isso se vê que os projetos de adequação são imprescindíveis e as empresas que ainda não o fizeram devem dar prioridade ao assunto devido à sua importância no contexto atual.

Confira a decisão em: https://bit.ly/3bptH8I

#LGPD #TRT #Mbarros

Matérias Relacionadas